Tatiana Alves

Niterói, na Região Metropolitana do Rio, lançou um número de WhatsApp específico para denúncias de racismo. Pelas leis brasileiras este é um crime inafiançável e imprescritível.

O serviço funciona apenas para mensagens e áudios, assim como envio de fotos e vídeos das situações envolvendo atos como desrespeito, agressões e ofensas por questões raciais. É garantido o sigilo do denunciante.

Segundo a Coordenadora Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial de Niterói, Celecina Rodrigues, o objetivo da iniciativa é orientar as pessoas que forem vítimas de racismo sobre como agir e onde denunciar.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes a 2017,  revelam que a taxa de homicídios por 100 mil jovens é muito maior entre negros do que brancos. São 185 homicídios de homens e 10,1 no caso de mulheres, que se declaram pardos ou negros, contra 63,5 e 5,2 no caso dos homens e mulheres de pele branca, respectivamente.

O novo canal de denúncia já está disponível no número (21) 96992-9577. O atendimento é em horário comercial, de segunda à sexta-feira, das 10h às 18h.