O Governo Federal e o governo de Mato Grosso do Sul negociam com autoridades chilenas a possibilidade de exportação de produtos brasileiros e importação de mercadorias de países asiáticos e dos Estados Unidos a partir dos portos do Chile. A parceria comercial está em discussão desde agosto. 

A proposta da União e da administração estadual mato-grossense é ampliar o comércio intrarregional com a América do Sul, com o oeste dos Estados Unidos e com a China, principal consumidora da carne bovina brasileira.  Para isso ocorrer, a Rota Bioceânica, um corredor rodoviário com 2.396 quilômetros, que vai ligar o litoral brasileiro aos portos de Antofagasta e Iquique, no Chile, passando pela Argentina e Paraguai, é fundamental. 

Agricultura de precisão pode otimizar produção agropecuária em Mato Grosso

Isenções para as exportações devem ser incluídas na reforma tributária, defende deputado mato-grossense

Exportações agropecuárias podem aumentar até US$ 7,8 bi com acordo Mercosul-Canadá

Com o funcionamento do corredor, os produtos brasileiros vão poder ser exportados a partir do Chile e diminuir pressão sobre o Porto de Santos, o principal meio de escoamento da produção brasileira para o mercado externo. Depois de estar em funcionamento, o trajeto deve diminuir em 14 dias o prazo para importação e exportação de produtos para a Ásia e a Oceania. 

Reportagem, Felipe Moura. 

Fonte: Brasil 61