Por Raquel Junia – Rio de Janeiro

O Índice Geral de Preços 10, o IGP 10, registrou inflação de 3,20% no mês de outubro. A variação, no entanto, ficou abaixo da medida em setembro, de 4,34%. A queda foi puxada pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, com a redução de preços de itens como o minério de ferro, o milho e o café.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (16), pela Fundação Getúlio Vargas. Por outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, e o Índice Nacional de Custo da Construção tiveram alta, impedindo uma desaceleração maior no IGP 10.

O Índice de Preços ao Consumidor subiu de 0,46% em setembro para 0,98% em outubro, pressionado pela alta dos gêneros alimentícios e das passagens aéreas.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção passou de 0,80% em setembro para 1,51% em outubro, puxado por materiais e equipamentos para construção.

Com o resultado de outubro, o IGP-10 acumula inflação de 17,63% no ano e de 19,85% em 12 meses. O índice é um indicador inflacionário nacional, e mede a variação dos preços entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Edição: Joana Lima