Os prefeitos da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (AMESC), definiram em decisão conjunta que as aulas das redes municipais dos 15 municípios do extremo sul se manterão a distância até o final do ano letivo de 2020.

Visando atender os protocolos sanitários da Covid-19, foi debatida em assembleia geral a deliberação sobre o retorno às aulas da Rede Municipal de Ensino e a reativação do convênio do transporte escolar, proposto pelo governo do Estado.

Além dos prefeitos, a assembleia geral contou com a presença de secretários de saúde, de educação, presidentes dos Colegiados de Educação, Saúde, Assistência Social e dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Federação dos municípios (FECAM). 

O presidente da Associação, prefeito Ronaldo Pereira da Silva, destacou que equipes das secretarias de educação fizeram pesquisas para chegar na melhor metodologia para atender através das atividades não-presenciais, para não colocar em risco assim a vida dos alunos e suas famílias. Para ele, a partir de então é hora de pensar em protocolos seguros para um retorno em 2021.

A Gerência Regional da Educação, pontuou que a rede estadual também considera fundamental manter as atividades de forma remota, mas dando suporte pedagógico presencial aos alunos que enfrentam dificuldades de aprendizagem.

Fonte: Brasil 61