Por Solimar Luz – Rio de Janeiro

Já são sete os mortos após o incêndio que atingiu o Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte do Rio, na última terça-feira (27). As duas vítimas recentes são uma criança, de apenas um ano e um idoso, de 93, que vieram a óbito no fim de semana.

A pequena menina, última paciente a ser transferida da unidade, tinha quadro grave devido a pneumonia e morreu na noite de sábado. Já a sétima morte confirmada aconteceu nesse domingo. O idoso também estava grave, com covid-19. Ele tinha sido transferido para o Hospital de Campanha da Prefeitura do Rio, na zona oeste carioca.

A Polícia Federal investiga as causas do incêndio no hospital federal. Na sexta-feira (30), a Defesa Civil Municipal fez nova interdição em parte da unidade, como explica o coordenador técnico do órgão, Eduardo Pierre.

De acordo com a defesa Civil, os outros prédios que compõem o complexo hospitalar não chegaram a ser atingidos pelo fogo e podem funcionar normalmente. Logo após a perícia da Defesa Civil, o Ministério da Saúde divulgou nota e informou que nesta quarta-feira (04) os prédios 3, 4, 5 e 6 do complexo hospitalar vão retomar suas atividades.

Voltam a funcionar as consultas ambulatoriais, sessões de quimioterapia, entrega de medicamentos oncológicos, exames laboratoriais e doação de sangue. Já as emergências, cirurgias, internações, hemodiálise e exames de imagens, que funcionavam no prédio 1, atingido pelo incêndio, vão  permanecer suspensos  até a conclusão dos reparos necessários.

Edição: Joana Lima