Rio precisou substituir 280 urnas eletrônicas em 5h de votação

Por Cristiane Ribeiro – Rio de Janeiro

Nas primeiras 5h de votação no estado do Rio de Janeiro, o Tribunal Regional Eleitoral precisou substituir 280 urnas eletrônicas porque os equipamentos apresentaram problemas técnicos.

Mas, ao apresentar o segundo balanço das eleições municipais, o presidente do TRE do Rio, desembargador Cláudio Brandão de Oliveira, considerou o número dentro da normalidade, diante de um universo de quase 36 mil urnas em 165 zonas eleitorais.

Em relação as filas nas seções, o presidente do TRE do Rio avaliou como um problema não generalizado, levando em consideração que são 12 milhões de eleitores no estado e que devido a pandemia de covid-19, foram adotadas medidas de distanciamento social, o que pode aumentar o tempo para a votação.

Sobre os relatos de eleitores que não conseguiram acessar o aplicativo E-título, o desembargador lembrou que não precisa pressa. O prazo para justificar a ausência nas urnas, só termina daqui a 60 dias.

Cláudio Brandão também falou sobre a falta de mesários em várias seções eleitorais. Ele disse que os casos estão sendo apurados e que as justificativas apresentadas serão avaliadas pelo juiz eleitoral. Porém, segundo ele, os mesários que faltaram sem justificativa podem ser punidos de acordo com a legislação eleitoral.

Até o meio dia, quatro pessoas haviam sido presas em flagrante por compra de votos e boca de urna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *