SP:seguranças que chicotearam jovem são condenados a 10 anos de prisão

Por Eliane Gonçalves – São Paulo

Dois seguranças da rede de supermercados Ricoy, em São Paulo, filmados torturando um adolescente de 17 anos, negro, dentro da unidade, foram condenados nesta terça-feira a 10 anos e 3 meses de prisão por tortura.

Em agosto do ano passado, o jovem teria tentado furtar duas barras de chocolate. Ao ser flagrado, foi levado por Valdir Bispo dos Santos e David de Oliveira Fernandes para uma sala fechada, e em seguida foi amarrado, despido e passou a ser chicoteado com fios elétricos. A cena foi filmada e divulgada nas redes sociais.

Os seguranças já tinham sido condenados por lesão corporal, mas foram absolvidos do crime de tortura. Agora, os desembargadores da 4ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo reverteram a decisão e enquadraram o crime como tortura. Os seguranças também foram condenados por cárcere privado e divulgação de cenas de nudez de vulnerável.

Para o advogado integrante do Conselho Estadual de Direitos Humanos, Ariel de Castro Alves, a decisão é importante por inibir outros atos de violência do tipo.

A sentença da segunda instância foi dada menos de uma semana depois do assassinato de João Alberto Silveira Freitas em uma unidade do Supermercado Carrefour em Porto Alegre, quando o homem de 40 anos, também negro, foi espancado até a morte.

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *