Consumidores estão assustados com os preços da cesta de Natal

Por Lígia Souto – Rio de Janeiro

Quem já começou a pesquisar os produtos para a ceia de Natal percebeu que os preços estão em alta. De acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas, os principais itens da cesta natalina acumulam aumento de 15,36% de dezembro de 2019 a novembro deste ano.

O percentual corresponde a quase quatro vezes a inflação média de 4,63%, acumulada no mesmo período, segundo André Braz, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV, responsável pelo levantamento. O economista destacou que a inflação dos alimentos foi um desafio em 2020 e refletiu nos preços da tradicional ceia de fim de ano.

Entre os itens com sobrepreço, destaque para o frango, lombo suíno e o pernil.Além desses produtos, o bacalhau, considerado a estrela desta época, encareceu 10%, menos que as demais proteínas, mas é preciso considerar que o produto tem, entre os itens natalinos, o preço mais alto.

Além desses produtos, o bacalhau, considerado a estrela desta época encareceu 10%, menos que as demais proteínas, mas é preciso considerar que o produto tem entre os itens natalinos, o preço mais alto.   Além do bacalhau, vários artigos da cesta, como vinho e azeite, foram impactados pela alta do dólar, como explica André Braz.

A pesquisa da FGV mostra, ainda, que o preço dos presentes mais comuns no período natalino subiu somente 0,95%, índice abaixo da inflação.

Mas, nessa reta final, até o dia 25, a tendência é de novos aumentos. Então, a dica do economista é que o consumidor fique atento à lista, monitorando os preços diariamente, para não perder uma boa oportunidade de antecipar as compras.

Edição: Joana Lima

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *