Morreu neste domingo (20), no Rio de Janeiro, a atriz Nicette Bruno.  A informação foi confirmada no início da tarde pela Casa de Saúde onde a atriz, de 87 anos, estava internada desde o dia 26 de novembro, com Covid-19. 

Em nota, o hospital informou que Nicette foi vítima de complicações decorrentes da infecção pelo novo coronavírus, e prestou solidariedade à família.

A filha de Nicette, Beth Goulart,  contou em sua rede social que a atriz foi infectada por um parente assintomático. Na publicação no Instagram, Beth, que também é atriz, fez uma corrente de oração para a mãe e todas as vítimas da pandemia, manifestando a ela todo seu amor. Também nas redes sociais, amigos, colegas e fãs prestaram homenagens à atriz. 

Nicette Bruno nasceu em Niterói, Região Metropolitana do Rio. E começou a carreira como atriz ainda pequena, aos quatro anos de idade. Aos 14 anos de idade, se profissionalizou como, atuando na Companhia Dulcina-Odilon, da atriz Dulcina de Morais, uma referência na época. 

Aos 19 anos, conheceu Paulo Goulart, com quem dividiu a vida e o amor pela arte por 60 anos. Nicette teve três filhos: Paulo Goulart Filho, Bárbara Bruno e Beth Goulart.

Considerada uma das pioneiras da televisão brasileira e uma das referências na história da teledramaturgia nacional, Nicette Bruno escreveu seu nome em novelas como Éramos Seis, Alma Gêmea e Salve Jorge.

Para o público infantil, sua carreira ficou marcada com a personagem Dona Benta, a adorável vozinha da série Sítio do Picapau Amarelo, clássico de Monteiro Lobato.

Até o fechamento desta matéria, a família não havia informado quando seria o sepultamento de Nicette Bruno.