Por Daniel Ito – Brasília

O governo federal proibiu a entrada no Brasil de voos que tenham origem ou passagem pelo Reino Unido e pela Irlanda do Norte. A medida temporária, publicada em uma edição extra do Diário Oficial da União, foi tomada após a descoberta, nessa região da Europa, de uma nova mutação do coronavírus — que está sendo considerada pelos cientistas como mais contagiosa do que o vírus original.

Segundo a portaria, viajantes estrangeiros que tiverem passado pelo Reino Unido e pela Irlanda do Norte nos últimos 14 dias não poderão entrar no país. Voos saídos do Brasil com destino a aeroportos britânicos também estão suspensos. A validade da norma passa a vigorar a partir desta sexta-feira (25).

Já os estrangeiros que vierem de outros países que não o Reino Unido só poderão entrar no Brasil se comprovarem que não estão com covid-19. Para isso, eles devem apresentar um exame do tipo RT-PCR com resultado negativo, realizado no máximo 72 horas antes do embarque. Essa exigência vale a partir do dia 30 de dezembro.

A entrada de estrangeiros no Brasil por rodovias também está restrita a paraguaios e a moradores de cidades cortadas por fronteiras, com a exceção de venezuelanos. Segundo a portaria, quem não cumprir as regras está sujeito a ter negado o pedido de refúgio, se for o caso; a ser repatriado ou deportado; e a responder a responsabilização civil, administrativa e penal.