Entenda como funciona o Open Banking

 Por Victor Ribeiro – Brasília

Os bancos de todo o país começam esta semana a trocar uma série de informações sobre métodos de trabalho e produtos. É uma iniciativa do Banco Central, chamada Open Banking, com o objetivo de padronizar e deixar mais baratos os serviços bancários.

A primeira etapa começou nessa segunda-feira, quando as instituições passaram a compartilhar os dados sobre contas, cartão de crédito, operações de crédito e canais de atendimento.

O advogado Paulo Vidigal é especialista em direito digital e destacou que o Open Banking pode aumentar a competitividade entre os bancos e melhorar os serviços.

A troca de informações entre os bancos é supervisionada pelo Banco Central e, nesta primeira fase, os dados dos clientes não são revelados.

Paulo Vidigal avaliou que, mesmo quando essas informações forem compartilhadas, elas devem permanecer em segurança.

A segunda fase do Open Banking começa no dia 15 de julho, quando, aí, sim, os bancos vão compartilhar algumas informações sobre o cadastro e a movimentação financeira dos clientes. Mas as instituições afirmam que só vão usar os dados de quem autorizar. A terceira etapa começa em 30 de agosto, quando o foco será nos pagamentos e nas operações de crédito. E a quarta – e última – fase começa no dia 15 de dezembro, quando os bancos vão poder trocar informações sobre operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência complementar.

Com produção de Salete Sobreira, da Rádio Nacional

Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *