Cartórios vão receber denúncias de violência doméstica

Por Ana Lucia Caldas – Repórter da Rádio Nacional – Brasília

Mais de 13 mil cartórios em todo o país começaram a semana com um novo atendimento: como um ponto de apoio para as mulheres que são vítimas de violência doméstica. A ação acontece dentro da campanha Sinal Vermelho, aquela em que a mulher desenha um X na palma da mão para pedir socorro. Esse mesmo sinal vai servir para a mulher que estiver precisando de ajuda mostrar para o funcionário do cartório que está em situação de risco. Isso vai permitir que ele acione a polícia de forma discreta.

A iniciativa é permanente e envolve a Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg), – responsável pelos cartórios no país – a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB); além do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A entidade que reúne os cartórios disponibilizou materiais, entre eles vídeos, cartilha, cartazes e postagens para as redes sociais, para preparar os colaboradores a oferecer esse auxílio às mulheres e acionar a polícia. Funciona assim: a mulher deve ser recebida em uma sala da unidade e, caso não queira ou não possa ter auxílio no momento, os dados pessoais, como CPF e RG, devem ser anotados e comunicados depois às autoridades.

Segundo a AMB, mais de 17 milhões de mulheres sofreram violência física, psicológica ou sexual entre agosto de 2020 e julho de 2021. No ano passado, foram registradas 105.671 denúncias pelo número 180, um aumento de 34% em relação a 2019.

* Com informações da Agência Brasil.

Edição: Renata Batista

Fonte:https://agenciabrasil.ebc.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *