Roubo de cabos de energia dificultou trajetos do metrô em São Paulo

Por Eliane Gonçalves – Repórter da Rádio Nacional – São Paulo

A terça-feira começou confusa para os passageiros da linha vermelha do metrô que liga a zona leste ao centro da capital paulista. Rafaela Borba, que todo dia demora 30 minutos para percorrer da estação Itaquera até estação República, dessa vez fez o percurso em duas horas.

Segundo o Metrô, foram roubados 30 metros de cabos do sistema que alimenta a energia dos trens. A confusão começou por volta das 5h e também comprometeu a operação na Linha Azul, que corta a cidade de norte a sul.

Os cabos furtados são feitos de cobre, metal de alto valor agregado que alimenta um mercado clandestino. Depois de roubados, os cabos vão para ferros velhos que revendem o metal para receptadores que depois vão parar em siderúrgicas. O metal é fundido em lingotes e volta para o mercado formal para ser transformarem mais um vez em cabos para serem usados na rede elétrica, transporte público e telefonia.

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel, Celular e Pessoal, a Conexis, calcula que em 2020, só no setor de telefonia, foram roubados mais de R$ 4,6 milhões de metros de cabos de cobre. Só para comparar, em linha reta, a distância entre o Oiapoque, no Amapá, e o Chuí, no Rio Grande do Sul, é menor: 4 milhões e 175 mil metros.

E o crime tem ficado mais frequente. Em 2020, os roubos de cabos cresceram 16% comparado com 2019. No primeiro semestre desse ano, cresceram mais 12% comparado com o mesmo período do ano passado.

Para Marcos Ferrari, presidente-executivo da Conexis, a crise econômica pode estar ajudando a turbinar o problema.

Só no setor de telecomunicações, R$ 6,6 milhões de pessoas foram afetadas diretamente pelos furtos de cabos no ano passado.

No metrô de São Paulo, a situação foi normalizada pouco antes das 10h. A empresa não calculou o número de pessoas afetadas. Todos os dias mais de 5 milhões de pessoas usam o metrô.

Edição: Roberto Piza / GT Passos

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *